Normatização de Estágio

NORMATIZAÇÃO ESTÁGIO (E4)
Reconstrução e Alongamento Ósseo

Comissão de Normatização
Dr Fábio Ribeiro Baião
Dr José Luís Amin Zabeu
Dr Juvêncio Oliveira Araújo De Castro
Dr Renato Amorim

Condições do serviço para ingresso no R4:
- Mínimo de dois preceptores com formação na especialidade.
- Centro cirúrgico capacitado para cirurgias da especialidade.
- Ambulatório da especialidade.
- Reuniões científicas semanais com discussão de casos.
- Programa de aulas.

É necessária a  prévia aprovação do candidato no TEOT.

Quanto ao processo seletivo
- Instituição Pública o estágio deve ser vinculado ao MEC, então o processo seletivo também seguirá as normas do MEC.
- Instituição privada, sem vínculo com o MEC a seleção é feita pela própria instituição.
- O período mínimo necessário para o treinamento é de 1 ano.

Grade de horário disponibilizada pelo serviço:
- Unidade de internação 20%
- Ambulatório 20%
- CC 40%
- Atividades científicas 20%
O estágio pode ser realizado em outros hospitais e clínicas, dependendo de cada instituição. Deve atender as condições básicas para o bom andamento do estágio.

Sugestão de conteúdos abordados ao longo do treinamento:

CURSO 1
Trauma - Princípios AO
- Classificação das Fraturas
- Planejamento pré-operatório
- Estabilidade Absoluta
- Estabilidade Relativa
- Instrumentos p/ redução e fixação
- Implantes

CURSO 2
Reconstrução e Alongamento Ósseo (RA) - Princípios Básicos
- Histórico - Elementos do Aparelho de Ilizarov
- Biomecânica
- Biologia da Osteogênese + Técnicas de Imagem
- Indicações - Uso de fixadores externos na urgência
- Princípios básicos da técnica operatória + Manejo pós-operatório

CURSO 3
RA - Módulo Intermediário
- Uso de fixadores externos em traumatologia
- Pseudartroses
- Alongamento e Transporte ósseo

CURSO 4 
RA - Módulo Avançado (Deformidades)
- Planeja/o pré-op + Alinhamento normal dos MMII
- Planejamento do eixo mecânico e anatômico
- Desvio do eixo mecânico
- Deformidade no plano oblíquo
- Correções axiais
- Lesões e enfermidades dos pés
- Reconstrução do quadril
- Técnica da artrodese em compressão
- Mal formações congênitas dos membros
- Pseudartrose congênita da tíbia
- Hemimelia dos membros inferiors
- Contraturas Articulares

CURSO 5
Trauma - Princípios gerais e fraturas especificas
- Atendimento ortopédico ao politraumatizado
- Fratura osteoporótica
- Fratura do umero proximal
- Fratura diafisária do umero e Supraintercondileana
- Fratura do fêmur proximal
- Fratura do 1/3 médio e distal do fêmur
- Fratura do planalto tibial
- Fratura diafisária da tibia e Pilão tibial

Avaliação:
- Trova teórica trimestral
- Avaliação de desempenho
- Trabalho científico apresentado no fim do programa

A Vistoria será realizada por uma comissão da diretoria.