Casos  Clínicos

Paciente do sexo masculino, 12 anos de idade, estudante.

HMA: Paciente com história de queda de árvore com 2 metros de altura com trauma em punho e antebraço esquerdos. Levado ao Pronto Socorro da cidade no qual foi submetido a curativo, alinhamento do antebraço esquerdo e imobilização tipo tala gessada. Encaminhado para o hospital de referência com o diagnóstico de fratura exposta de rádio esquerdo grau I de Gustilo & Anderson. Realizou tratamento cirúrgico e osteossínte com fio de Kirchnner. Por razões sócio-econômicas, realizou o primeiro retorno no ambulatório com 65 dias. Não fez uso de antibiótico. Ao exame apresentava dor em antebraço e mão esquerdos, edema , secreção purulenta e abundante em foco cirúrgico. Internado e realizado tratamento cirúrgico com limpeza e desbridamento do foco com retirada de osteossíntese. Permaneceu internado por 25 dias em uso de oxacilina, agente isolada Stafilococcus aureus, recebendo alta hospitalar com ferida seca e tala gessada tipo axilo-palmar.

Exame Físico

• Inspeção estática, leve atrofia muscular de antebraço e mão esquerdos com desvio radial do punho e protuberância de cabeça da ulna esquerda;
• Inspeção dinâmica, observa amplitude de flexão do punho esquerdo de  40 graus e extensão de 25 graus. Função de quirodáctilos e cotovelo normais;
• Palpação, observa-se dor a palpação em região diafisária de antebraço esquerdo; 
• Avaliação Neurológica com integridade motora e sensitiva para os nervos mediano, ulnar e radial.
 
 
Dr. Marcus Aurélio Preti